CULTURA E INSTITUIÇÕES da Ilha de Boavista.

Filhos ilustres da Boavista são o primeiro presidente do país, Aristides Pereira (falecido), o escritor Germano Almeida, o ex-presidente da Assembleia da República Aristides Lima, o músico Ary Morais, o poeta Daniel Filipe, e o benfeitor descendente de judeus David Benoliel.

Aristides Maria Pereira (Boavista, 17 de novembro de 1923 — Coimbra, Portugal, 22 de setembro de 2011) foi um político de Cabo Verde, tendo sido o primeiro presidente da república do seu país.

Começou a sua vida profissional a trabalhar como radiotelegrafista, onde chegou a Chefe dos Serviços de Telecomunicações, na Guiné-Bissau.

A partir da década de 1940 Aristides Pereira envolveu-se na luta pela independência de Cabo Verde. Juntamente com Amílcar Cabral, fundou o Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), em 1956, assumindo o cargo de secretário-geral, em 1973.

Com a conquista da independência, em 1975, Aristides Pereira tornar-se-ia o primeiro presidente da República de Cabo Verde, cargo que manteve até 1991. Em 1991, e após eleições democráticas, Aristides Pereira perdeu a presidência para António Mascarenhas Monteiro.

Faleceu em Coimbra, Portugal, em 22 de setembro de 20111 , aos 87 anos. Estava em Portugal desde início de agosto, tendo sido operado em Coimbra na sequência de fratura no colo do fémur, agravada pela condição de diabético.

Recebeu a Medalha da Ordem Amílcar Cabral - 1º. Grau de Cabo Verde, o Grande-Colar da Ordem do Infante D. Henrique de Portugal a 31 de Janeiro de 19862 , o Grande-Colar da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada de Portugal a 9 de Agosto de 19893 e a Medalha da Ordem Agostinho Neto de Angola.

Doutor honoris causa pelas Faculdades de Direito das Universidades de Rhode Island (Providence, EUA), Sacred Heart de Bridgeport, e pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (Portugal).

 

Wikipédia

Germano Almeida

(Boa Vista, 1945) é um escritor cabo-verdiano. Germano Almeida estudou Direito em Lisboa e dedica-se à advocacia na ilha de São Vicente. Seus romances foram traduzidos para diversas línguas.

Caracteriza-se por usar de forma magistral as armas do humor e da sátira, denuncia de forma ímpar a duplicidade hipócrita da sociedade cabo-verdiana, asfixiada durante os primeiros anos de independência por um regime de partido único. Exemplo desse humor acutilante é O Meu Poeta, romance de grande fôlego onde o autor satiriza com invulgar sarcasmo a realidade cabo-verdiana. É considerado o primeiro romance verdadeiramente nacional.

 

Wikipédia

ASSOCIAÇÃO VARANDINHA DE POVOAÇÃO VELHA

 

Desde 2010 que o Grupo Varandinha levou a cabo uma tarefa díficil em prol da conservação do ambiente, protegendo as tartarugas marinhas nas praias a sul e norte de Varandinha, capturadas anualmente em média em cerca de 50-60 unidades. Começamos pela limpeza das praias e sensibilização da população de Povoação Velha, acções que mais nos preocupava porquanto as praias se encontravam sujas com carcaças, cabeças e evísceres de tartarugas capturadas e maçacradas e no seio da população havia muita gente que as capturava para o seu sustento.

Hoje nós nos encontramos satisfeitos pelos resultados obtidos porque em 2010 conseguimos financiamento para a protecção de tartarugas marinhas nas praias a sul e norte de Varandinha através do Small Grants Programme (“GEF/SGP”) e de 2011 a 2013 da Fundação Tartaruga BV, incluindo as praias de Santa Mõnica. Para além dos mais de 25 jovens envolvidos nesse projecto que beneficiam de uma renumeração durante o periodo de patrulha nas praias, que ocorre anualmente de Junho a Outubro, a maioria da população já está sensibilizada para a não apanha de tartarugas e as praias estão mais limpas. Anualmente são gastos em salários e transporte do pessoal de patrulha cerca de 1.500.000,00 (Um milhão e quinhentos mil escudos CV).

Com muita satisfação e apesar de não ter sido feito ainda um trabalho científico no que toca a marcação e levantamento de dados que permitam uma análise mais profunda sobre as tartarugas marinhas que desovam nas praias de Varandinha e Santa Mônica muitas foram as tartaruguinhas que durante estes anos conseguiram chegar ao oceano. No universo de 1.922 tartarugas que sairam nas praias de Varandinha e Santa Mónica sómente 4 tartarugas foram capturadas.